Douro Internacional

O Douro Internacional corresponde ao troço do rio Douro, que ao longo de 120 km, coincide com a fronteira natural que separa Portugal e Espanha, no nordeste de Portugal. O território onde se insere concentra um conjunto notável de valores paisagísticos e naturais, bem como um património social, cultural e tradicional com características fortemente genuínas e singulares. Foram este motivo que, em 1998, levaram à sua classificação como área protegida, com a criação do Parque Natural do Douro Internacional, que se estende por uma superfície total de cerca de 87.000 ha, abrangendo os concelhos de Miranda do Douro, Mogadouro, Freixo de Espada à Cinta (distrito de Bragança) e Figueira de Castelo Rodrigo (distrito da Guarda).A característica mais notável deste espaço natural, a que damos o nome de Douro Internacional, é sem dúvida a espectacularidade paisagística do seu vale escarpado. Um grandioso cenário natural marcado pelo rio Douro, outrora um rio selvagem de águas violentas,hoje em dia transformado num enorme espelho de água aprisonado entre as enormes escarpas, denominadas arribas, em resultado da construção de 6 barragens de produção hidroeléctrica. A parte norte e central do território caracteriza-se por um extenso planalto, o Planalto Mirandês, com altitudes que variam entre os 700 e os 800 metros, que contrasta com o profundo vale do rio Douro, bastante encaixado, de encostas graníticas escarpadas, que podem chegar aos 300 metros de altura.Trata-se de uma região com um património geológico bastante rico, estando inserido numa das zonas mais emblemáticas da geologia de Portugal continental. Evidenciam-se os promontórios rochosos nas margens do Douro, que dão lugar a miradouros naturais de cortar a respiração. O clima é continental com influência mediterrânea, de acentuadas amplitudes térmicas. Aqui diz-se que são “nove meses de inverno e três de inferno”, cominvernos frios e rigorosos e verões muito quentes e secos.